Acesso ao Portal Paulinas

Ciberteologia
Revista de Teologia & Cultura

Edição nº 9 - Ano III - Janeiro/Fevereiro 2007 - ISSN: 1809-2888

A chave antropológica da cristologia de Paulo

Juan Luis Segundo

    Não é nossa intenção voltar a discutir o porquê de nossa opção pela chave antropológica para interpretar a cristologia de Paulo. Cremos que o leitor tem em tudo aquilo que precede elementos mais que suficientes para julgar. Afinal de contas, a prova mais fidedigna de uma “chave” é justamente o que ela abre. Em outras palavras, sua capacidade de explicar não o fácil, mas o difícil. E assim é – quem o poderia negar? – o pensamento de Paulo.