Acesso ao Portal Paulinas

Ciberteologia
Revista de Teologia & Cultura

Edição nº 54 – Ano XIII – Janeiro/Abril 2017 – ISSN: 1809-2888

Vale a pena relembrar a transmissão da fé: permanências e mudanças

Resumo: O presente ensaio foca três questões que compõem os pressupostos mais imediatos da Exortação Amoris laetitia: o que é a tradição? O que é um Documento do Magistério papal? O que é própria a Exortação Amoris laetitia? As respostas tão elementares a essas questões se mostram relevantes no contexto das polêmicas que vêm acompanhando a recepção da Exortação. O ensaio quer afirmar que a transmissão da fé se faz em uma dinâmica de preservação e mudança, em nome dos apelos advindos da realidade e dos próprios fundamentos da tradição. Não pode haver transmissão estática, uma vez que a vida é dinâmica e a fé cristã é discernimento permanente dos seguidores de Jesus Cristo a partir da norma do amor.